FOLHA DE PARINTINS Jornalismo Livre, Presente e Atuante

Jennifer Santos

A bailarina, integrante do Corpo de Dança Caprichoso, foi recentemente coroada Garota Bar do Boi, tradicional ...

Nas melhoras baladas

Usina Chaminé terá programação diferenciada na Semana do Folclore

A MELHOR FORMA DE UNIR

Antes de declarar apoio a Jender, o ex-presidente Ray Viana criticou a falta de “um projeto sólido e coerente que possa solucionar ou amenizar a avalanche de dívidas”. Com a união oficializada, Viana ponderou. “A melhor forma de unir o Caprichoso é unir os grupos antagônicos, os grupos que estão se enfrentando. E isso aconteceu a partir de hoje. São presidentes, e o boi, com certeza, vai pra frente dessa vez”. Sobre o patrimônio do boi, comprometido com dívidas na justiça, disse que não há culpados, mas consequências. “A perda de um patrimônio não justifica nada. O débito é do Caprichoso e essa diretoria que tá se elegendo tem por obrigação salvar esse patrimônio, que foi construído a muitas mãos”, disse Viana.

MATURIDADE NA UNIÃO

Durante a campanha que antecedeu a união, Dodó Carvalho desferiu críticas enérgicas a Babá Tupinambá – então vice de Jender –, ao mesmo tempo, declarando apoio a Karu. No anúncio oficial, o ex-presidente elogiou a decisão de renúncia e reconheceu os títulos ‘presenteados’ pelo atual presidente. “Eu confesso pra todos vocês aqui que eu tenho uma dívida com o Caprichoso. Eu fui um presidente que não ganhei título. Eu fiz muitas outras coisas que a história já mostrou, mas eu não ganhei título”, ponderou. Para Dodó, os bois não estão preparados para escolher seus representantes e que, por isso, a união das duas candidaturas demonstra um grau de maturidade muito grande. “Esse é o maior presente que o Caprichoso pode receber dessas duas pessoas, estamos aqui dando uma demonstração para Parintins, para o Amazonas, do quanto nós somos grande, do quanto a gente tem preocupação com essa festa”. Dodó encerrou seu discurso com um pedido a Jender e Karu. “Atraiam os jovens, façam esse jovens chegarem até o boi, para que essas pessoas ajudem”.

FELIZ E DISPOSTO A CONTRIBUIR

Karu Carvalho se refere à união com Jender Lobato como um momento histórico. “Meu Deus, é isso que eu queria, isso que eu quero pro meu boi”, disse a si mesmo, quando iniciou conversas com o agora aliado. Para Karu, as dívidas devem ser enfrentadas, pois há capacidade e competência para isso. “Eu tô muito feliz com a chapa realizada e eu vou estar à disposição 24 horas pra ajudar meu boi, um boi que eu ajudei a construir”, disse. Sobre as críticas à decisão de se unir a Jender como seu vice-presidente, Karu reiterou felicidade pela união. “Só vai ficar chateado com a gente pessoas que não gostam do Caprichoso. As pessoas que gostam do Caprichoso vão ficar felizes. É muito bonito ver essa união. É muito bonito ver todo mundo junto aqui. Vamos se abraçar, vamos enfrentar todas as dificuldades e vamos pra cima pra ser tricampeão”, concluiu.

COMPANHEIRISMO

Na presença de aliados, sócios e ex-presidentes, Jender Lobato fez agradecimentos repletos de emoção a cada presente à mesa de anúncio da união com Karu Carvalho – a quem exaltou pela história dedicada ao Caprichoso. “Muito obrigado por fazer parte dessa chapa. Tenha certeza do meu companheirismo, do meu carinho, da minha gratidão, do meu respeito por você”. Jender refutou qualquer intenção de ‘caça às bruxas’ no que diz respeito aos débitos da associação e reiterou a proposta do comitê de crise. “Nos próximos noventa dias nós iremos montar um comitê de crise para que a gente possa analisar todos os problemas que o Caprichoso tem e ao mesmo tempo teremos a habilidade de convocar todos os credores do boi Caprichoso pra que a gente possa negociar um a um cada débito que o boi tem”, disse.

PAI D’ÉGUA

Acqua Transportes ousou mais uma vez no turismo cultural. A empresa de Vanclei Aragão trouxe a Parintins, pelo segundo ano consecutivo, cerca de 1200 visitantes a bordo da ferry boat Letícia Sofia e transformou o Buteco Du Verçosa no mais badalado local da Ilha. Da vista privilegiada do pôr-do-sol parintino à diversidade de shows, o ‘Buteco da Itaipava’ ferveu durante o período do Festival e agradou em cheio o público.

MAIOR PALHA

As operadoras de telefonia móvel mantiveram, em 2019, o tradicional desserviço a Parintins durante o Festival Folclórico. As quatro empresas com sinal ativo no município apresentaram problemas técnicos na comunicação por voz e internet, prejudicando moradores, empresas, visitantes, imprensa e serviços públicos. Em meio a incontáveis reclamações durante e até mesmo depois do Festival, até o momento, nenhuma operadora se pronunciou.