FOLHA DE PARINTINS Jornalismo Livre, Presente e Atuante

arena
14/10/2015 às 16:17 h

Cinco recordes da Seleção Olímpica na Arena Amazônia


Dois jogos, duas vitórias, onze gols marcados e só um sofrido. O saldo da seleção olímpica nos amistosos em Manaus foi mais do que positivo. Também foi a oportunidade do público amazonense assistir de perto muitos dos jovens que lutarão pelo primeiro ouro olímpico do Brasil em 2016.

As exibições da seleção na Arena da Amazônia também resultaram em quebra de recordes. Seja de público, renda ou até mesmo do maior goleador da história do estádio. O Portal Amazônia preparou uma lista de cinco recordes protagonizados pelo Brasil na Arena.

Goleadas históricas

Flamengo e a seleção da Croácia eram os detentores das maiores goleadas da Arena, ambas por 4 a 0 – contra Vitória e Camarões, respectivamente. Mas a seleção olímpica tratou de quebrar o recorde. Duas vezes. A goleada por 6 a 0 sobre a República Dominicana e o 5 a 1 sobre o Haiti são os placares mais elásticos da história do estádio.


Gabigol: maior artilheiro do estádio

Ninguém havia feito mais gols na Arena da Amazônia do que o suíço Xherdan Shaqiri. Ele jogou apenas uma vez em Manaus, ainda na Copa do Mundo, onde fez um hat-trick contra Honduras. Coube ao atacante Gabriel, do Santos, deixar o suíço pra trás. O artilheiro da seleção olímpica fez um gol contra a República Dominicana e dois contra o Haiti. Somados ao gol contra o Princesa do Solimões no ano passado, ‘Gabigol’ agora é o maior artilheiro da história da Arena da Amazônia, com quatro tentos.

Maiores públicos do ano

O maior público da Arena em 2015 havia sido em um torneio amistoso: 23.973 pessoas viram oFlamengo vencer o São Paulo no dia 25 de janeiro e conquistar o Torneio Super Series. Pois a seleção olímpica levou 24.626 pessoas no jogo contras a República Dominicana e estabeleceu o recorde do ano com o público de 27.282 contra o Haiti.

Fonte: Portal Amazônia.

Nas melhoras baladas