FOLHA DE PARINTINS Jornalismo Livre, Presente e Atuante

tablado
16/08/2017 às 22:36 h

Sabrina Salles festeja 10 anos de Porta-Cores neste sábado


Roger Matos - FOLHA DE PARINTINS

Ela conduz o pavilhão mais vencedor do Festival de Cirandas de Manacapuru e tem 28 anos. Carinhosamente chamada de “titia” pelos cirandeiros da Guerreiros Mura, a bela Sabrina Salles comemora 10 anos como a guardiã das cores vermelho, azul e branco.

A trajetória de Sabrina na ciranda do bairro da Liberdade começou em 2003, no cordão de cirandeiros, que integrou até 2007, quando pretendia deixar a ciranda para iniciar a faculdade, em Manaus. “Não teria tempo para me dedicar à ciranda, pois os ensaios são diários, mas Dirla Paula (antecessora) se afastou para cuidar da gravidez e a Guerreiros Mura promoveu um concurso, que eu ganhei”, conta a bela, sobre como se tornou Porta-Cores.

A estreia no item, na arena do Parque do Ingá, foi em 2008. Sabrina se orgulha de ter vencido seis anos em seu item – em apenas três foi derrotada no Festival. Entretanto, para a FOLHA, a bela contou que nada se compara à sua maior vitória pessoal na Guerreiros Mura.

Em 2013, ano no qual a ciranda do bairro da Liberdade gravara seu primeiro DVD, Sabrina sofreu uma fratura no pé, que comprometeu sua preparação para o evento. “A fratura me impedia até de andar, mal pisava no chão”, disse, revelando que nem sob essa adversidade pensou em desistir. Preocupada, a diretoria da Guerreiros Mura questionou a decisão sem deixar de acreditar em Sabrina. “Não tinha substituta. Tudo que fiz para chegar à gravação do DVD e dançar é porque amo a ciranda, garanti que conseguiria”.

Em meio a dores intensas e poucos dias de ensaio, Sabrina Salles assegurou presença no DVD. Após a gravação, a exaustão e a retomada do tratamento. “Vinha de derrota no meu item e precisava me recuperar. Voltei a vencer e por três festivais consecutivos”, destaca.


Despedida

O auge da história de Sabrina Salles como Porta-Cores também marca sua despedida. “Amo o que sou na ciranda, mas sinto que chegou o momento de parar”, emociona-se, ao revelar à FOLHA que o 21° Festival de Cirandas será o seu último como item da Guerreiros Mura.

Sobre o festival, Sabrina evita expectativas. “Pela dificuldades enfrentadas nos últimos anos, ainda há esperança que volte aos seus melhores dias”, afirma. Ela também se mostra tranquila quanto à escolha da sucessora. “Não sei como será escolhida mas, com certeza, estarei presente nesse momento”, completa.

Graduada pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Sabrina é proprietária de um studio de dança, onde lapida o dom de seus pupilos. “Danço com prazer, amo o que faço”. A empresária já goza de prestígio no município e projeta voos mais altos com dedicação exclusiva à profissão.



Festa

A trajetória de superação e vitórias marcantes só poderia ser celebrada com festa. Sabrina Salles está ansiosa pela comemoração, que acontecerá neste sábado, 19 de agosto. O embalo musical será da banda Roda de Ciranda e DJ Deivisson Coelho.
 
O evento contará com as presenças além de ex-itens com marcante passagem pela Ciranda Guerreiros Mura, como Dirla Paula (antecessora no item Porta-Cores), Wall Segadilha e Thalita Bastos, além de Marciele Albuquerque - Cunhã Poranga do Boi Caprichoso.

Para os fãs, Sabrina promove a venda de um kit exclusivo (camisa, copo personalizado e ingresso do evento) ao preço de R$ 50, sob encomenda pelo fone 99171-3382.

“Sabrina Salles 10 Anos” tem ingressos antecipados à venda pelo preço de R$ 10. O evento inicia a partir das 23 horas, no Boteco do Júnior – Rua Cel. Juvêncio Floriano, 1576.


Fotos: Fábio Sevalho e Domingos Raposo.

Nas melhoras baladas