FOLHA DE PARINTINS Jornalismo Livre, Presente e Atuante

nailha
23/12/2017 às 13:17 h

Comarca de Parintins cumpre meta do CNJ


Com o aumento de cerca de 300% no número de sentenças proferidas em 2017 em relação ao ano anterior, a 3ª Vara da Comarca de Parintins conseguiu nesta quinta-feira (14) cumprir a Meta 2, definida pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), informou a secretaria do Juízo da comarca. O município está localizado a 325 quilômetros de Manaus.

A Meta 2 consiste em “identificar e julgar, até 31/12/2017: no 1.º grau, pelo menos 80% dos processos distribuídos até 31/12/2013; no 2.º grau, pelo menos 80% dos processos distribuídos até 31/12/2014; e, nos Juizados Especiais e nas Turmas Recursais, 100% dos processos distribuídos até 31/12/2014”.

Segundo o diretor de secretaria da vara, João Vinicius Tavares Lago, o juízo já havia alcançado o cumprimento da Meta 1 (com atuais 122%) e da Meta 4. A Meta 1 consiste em “julgar quantidade maior de processos de conhecimento do que os distribuídos no ano corrente”; e a Meta 4, em “priorizar o julgamento dos processos relativos à corrupção e à improbidade administrativa”.

Para a juíza titular da 3ª Vara, Eline Paixão e Silva Gurgel do Amaral Pinto, o empenho de todos os servidores foi fundamental para o aumento da produtividade e o cumprimento das Metas do Conselho Nacional de Justiça. “No início do ano, a 3ª Vara de Parintins foi estatizada e iniciamos uma nova dinâmica de trabalho. Fizemos uma série de mutirões ao longo do ano, e conseguimos um número muito positivo de acordos judiciais, conciliando e buscando o cumprimento das metas estabelecidas pelo CNJ”, afirma a magistrada.

A juíza agradeceu o apoio dos profissionais que atuam junto à Vara, pois considera que isso foi essencial para conseguir êxito nos trabalhos. “Agradeço em especial ao desembargador Flávio Pascarelli, presidente do Tribunal de Justiça, que nos orientou e nos incentivou; aos servidores da 3ª Vara, que não mediram esforços ao longo do ano; ao Ministério Público; à Defensoria Pública; aos advogados; à Polícia Civil; à Polícia Militar; à Prefeitura de Parintins e a todos os órgãos e pessoas que sempre se dispuseram a contribuir nesse que foi um dos maiores desafios na minha carreira como magistrada. Que Deus nos abençoe para que em 2018 possamos continuar com saúde para cumprirmos os próximos desafios”, completou a juíza.

Com informações da 3ª Vara de Parintins
Foto: Reprodução da internet

Nas melhoras baladas