FOLHA DE PARINTINS Jornalismo Livre, Presente e Atuante

nailha
30/06/2018 às 13:16 h

Prevenção de IST/Aids durante o Festival

Coordenação e gerência de IST/Aids realiza testes rápidos de HIV e distribuição de preservativos em Parintins


A equipe da Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), unidade vinculada à Secretaria de Estado de Saúde (Susam), realizou, nesta sexta-feira (29/06), testes rápidos de HIV e distribuição de preservativos e material informativo aos turistas que estão em Parintins para o 53º Festival Folclórico. A ação no município conta com a parceria da Secretaria Municipal de Saúde de Parintins (Semsa-Parintins), Associação de Gays, Lésbicas, Travestis e Transexuais de Parintins (AGLTPIN) e a Gerência Municipal de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) e Aids.

Como parte das ações de prevenção às IST e Aids, nos três dias de Festival e nos eventos que o antecederam, Semsa-Parintins e Susam pretendem distribuir 100 mil preservativos masculinos e femininos e 16 mil unidades de gel lubrificante. Para fortalecer as ações, a AGLTPIN também fará testes rápidos de fluido oral para detecção do HIV. Em média, após 25 minutos, a pessoa já fica sabendo o resultado. Em caso de teste positivo, a pessoa recebe orientação para fazer um segundo teste e também sobre o tratamento disponível na rede municipal e estadual de saúde.
 
A estudante Andrea Alves elogiou a iniciativa e ressaltou a importância das pessoas realizarem o teste durante a festa. “É um teste rápido. Aconselho a todos que façam. Mesmo a gente tendo cuidado nas relações sexuais, nunca se sabe o que pode acontecer, então, é bom não ficar em dúvida”, declarou Andrea.
 
Tratamento - De acordo com a representante da Coordenação Estadual de IST/Aids e Hepatites Virais, Maria das Graças de Souza Vitoriano, quanto mais rápido a pessoa identificar que é portador do HIV, mais eficaz será o tratamento. “Atualmente, o tratamento está muito avançado e todas as pessoas que aderem a ele de forma correta conseguem levar sua vida normalmente, sem nenhuma complicação”, ressalta Maria das Graças.
 
A gerente de IST/Aids em Parintins, Ivanira Pimentel, diz que a estratégia no município também inclui a população local, principalmente, as localizadas na periferia da cidade. “Pela vulnerabilidade social, essa população acaba ficando exposta a muitos problemas, entre eles, os de saúde. Por isso, o município, a secretaria, têm priorizado as ações também na periferia”, afirma Ivanira.
 
Segundo o presidente da AGLTPIN, Fernando Moraes, o teste faz parte das ações do projeto “Viva melhor sabendo”, que tem o apoio também da ONG internacional AHF (Aids Healthcare Foundation), dos Estados Unidos. “A gente está há três anos com o projeto Viva Melhor Sabendo. Esse teste é inovador no município. E por meio da ONG HF, a AGLTPIN foi contemplada para trabalhar com este projeto, que inclui a realização do teste”, explica Fernando.
FOTOS: BRUNO ZANARDO/SECOM

Nas melhoras baladas