FOLHA DE PARINTINS Jornalismo Livre, Presente e Atuante

nailha
06/07/2018 às 18:21 h

Boi Caprichoso é bicampeão do Festival

Fotos: Domingos Raposo.
Fotos: Domingos Raposo.

O Boi-Bumbá Caprichoso sagrou-se campeão do 53º Festival Folclórico de Parintins e conquistou o bicampeonato 2017-18. Defendendo o tema “Sabedoria Popular, uma Revolução Ancestral”, o touro negro obteve notas dos 9 jurados que totalizaram 1.259,10 pontos contra 1.255,4 do ‘contrário’ Boi-Bumbá Garantido.

A apuração das notas, realizada na tarde de segunda-feira (2), confirmou a superioridade do Boi Caprichoso sobre seu rival de arena, com vitória nas três noites de disputa. Na primeira noite, foram apenas dois décimos de diferença, que disparou na segunda noite para 2,3 pontos – quando o Boi Garantido foi punido com a perda de um ponto por uso de fogos quentes na arena. Na terceira noite, o Boi Caprichoso confirmou a vitória, ampliando a diferença final para 3,7 pontos.

Itens individuais – O desempenho dos itens individuais fez a diferença para a conquista do bicampeonato pelo Boi Caprichoso. Os itens vencedores do 53º Festival Folclórico de Parintins foram o Apresentador Edmundo Oran (60 x 59,7 de Israel Paulain); o Levantador David Assayag (60 pontos x 59,3 de Sebastião Júnior); o Amo do Boi Prince do Boi (60 pontos x 59,4 de Tony Medeiros); e a Sinhazinha da Fazenda Valentina Cid (60 pontos x 59,9 de Djidja Cardoso).

Marujada de Guerra, Pajé (Netto Simões), Porta-Estandarte (Marcela Marialva), Rainha do Folclore (Brena Dianná), Cunhã Poranga (Marciele Albuquerque) e Boi-Bumbá Evolução (Alexandre Azevedo) obtiveram empates técnicos, com 60 pontos cada, diante de seus oponentes do Boi Garantido.

Galera – O bicampeonato do Boi Caprichoso impôs outra marca expressiva no Festival. Pelo oitavo ano consecutivo, a Galera azul e branca conquista o troféu de campeã do item, com 60 pontos contra 59,9 do Garantido.


Despedida – O 53º Festival Folclórico de Parintins marcou a despedida de Brena Dianná do item Rainha do Folclore do Boi Caprichoso – que defendeu por dez edições.

A parintinense de 25 anos, formada em Direito, foi homenageada por fãs na segunda noite com uma grande bandeira desfraldada na galera e, na terceira, não segurou as lágrimas e foi aplaudida por itens, brincantes e torcedores azuis.

Foto: Roger Matos.

Festa da Vitória – A comemoração do bicampeonato do Boi Caprichoso começou ao final da leitura das últimas notas da apuração, realizada na sala de imprensa do Bumbódromo. Anunciado o bumbá vencedor, o presidente azul Babá Tupinambá e o vice Jender Lobato receberam os troféus de Campeão do Festival e Galera Campeã e seguiram entre milhares de torcedores, em carreata, rumo ao Curral Zeca Xibelão – onde mais torcedores aguardavam para a festa da vitória.

Discursos acalorados e desabafos redentores de diretores, itens e artistas antecederam o Boi de Rua do bicampeão do Festival. Partindo de seu tradicional reduto até a Praça da Catedral, uma multidão tingiu de azul as ruas de Parintins, cantando toadas consagradas e desafios ao ‘contrário’, em vista ao tricampeonato – objetivo do bumbá para 2019.

Nas melhoras baladas