FOLHA DE PARINTINS Jornalismo Livre, Presente e Atuante

nailha
21/08/2018 às 12:42 h

Dodó recusa apoio de Bi Garcia por lealdade a Omar

Foto: Divulgação.
Foto: Divulgação.

Poucas horas após conceder coletiva de imprensa, onde se posicionou sobre o cenário das eleições do próximo dia 7 de outubro, Bi Garcia (PSDB) teve apoio desdenhado publicamente por Dodó Carvalho (PSD). O empresário parintinense, estreante na corrida eleitoral partidária, emitiu nota acerca do apoio à sua candidatura.

Apesar de agradecer o apoio, Dodó afirma não se sentir à vontade com o gesto de Garcia. O discurso de renovação política, defendido pelo candidato desde a pré-campanha, contrastou fortemente com o apoio paralelo a outros candidatos a vagas na Câmara Federal e, principalmente, com o declarado a Amazonino Mendes (PDT), que concorre à reeleição para o governo. “Aceitar o apoio significaria oportunismo, não reflete minha escolha”, afirmou em nota, esclarecendo que seu candidato a governador é Omar Aziz (PSD). Bi Garcia ignorou a coligação de seu partido ao de Omar ao declarar apoio a Amazonino.

Críticas – Dodó Carvalho criticou duramente a conduta política ‘atrasada’ de Bi Garcia, o qual acusa de “encabrestar o cidadão eleitor” e tratar Parintins como ‘curral eleitoral’.

O empresário e candidato a deputado federal reiterou lealdade a Omar Aziz. “Estou apoiando o candidato que, na última década, foi quem verdadeiramente ajudou Parintins”.

Em tom de ironia, Dodó Carvalho encerra a nota, aceitando o voto de Garcia. “Ele sabe que essa é a vontade do povo parintinense”.

Leia a íntegra da nota:

Nota ao povo de Parintins

Acerca da declaração de apoio feita pelo prefeito de Parintins, Bi Garcia, à minha candidatura a deputado federal, venho a esclarecer:

1 – Agradeço, mas não me sinto à vontade; 

2 – O aludido apoio empacota cinco “Cavalos de Tróia” contra a legítima esperança do povo parintinense de ter um representante de sua terra na Câmara dos Deputados;

3 – A renovação política que defendo não me permite legitimar condutas atrasadas de encabrestar o cidadão eleitor como se ainda vivesse em feudos; meu povo não é gado e Parintins não é um "curral eleitoral".

4 – Defendo o exercício da livre escolha do voto contra projetos autoritários que tratam o povo como posse. Parintins não é propriedade particular, para ser dividida e loteada a quem dá mais, pelo poder.

5 – Minha história de vida defende valores inegociáveis, como o da amizade e o respeito à coisa pública.

6 – Aceitar o apoio do prefeito de Parintins significaria oportunismo, pois ele escolheu um candidato a govenador, que não reflete a minha escolha, pois estou apoiando o candidato Omar Aziz, que na última década, foi quem verdadeiramente ajudou Parintins.

7 – Por fim, aceito o voto do prefeito, porque ele sabe que essa é a vontade do povo parintinense.

Parintins, agosto de 2018

Dodó Carvalho - candidato legitimamente parintinense, à deputado federal.

Nas melhoras baladas