FOLHA DE PARINTINS Jornalismo Livre, Presente e Atuante

foradailha
24/01/2019 às 22:11 h

Fespob promove últimos ensaios antes de disputa

Peixes ornamentais Acará-Disco e Cardinal disputam título de desempate do Festival neste sábado (26) em Barcelos. Coreógrafos de Parintins reforçam agremiações

Temas dos peixes ornamentais no Festival de 2019. Foto/Arte: Divulgação/Emanuel Graça.
Temas dos peixes ornamentais no Festival de 2019. Foto/Arte: Divulgação/Emanuel Graça.

As agremiações Acará-Disco e Cardinal estão preparadas para a disputa do XXV Festival do Peixe Ornamental de Barcelos, considerada a maior manifestação cultural do Alto Rio Negro. Os últimos ensaios movimentaram o Piabódromo – nome dado à arena de apresentações – nas noites de quarta e quinta. A disputa do Festival acontece neste sábado, 26 de janeiro.

Na noite de quarta-feira (23), o Acará-Disco ajustou os últimos detalhes com vistas à disputa Fespob. O peixe das cores preto e amarelo empolgou seu ‘cardume’ de torcedores.

Em 2019, o Acará-Disco abrirá o Festival, defendendo o tema “Terra Mística: Contemplação da Amazônia”. O objetivo é reconquistar o título e interromper a sequência de conquistas do adversário, que já dura três anos.

Segundo a concepção de “Terra Mística: Contemplação da Amazônia”, o tema faz alusão à Amazônia pela contemplação de suas belezas e riquezas naturais, a integração do amazônida à pátria verde e a formação do povo pela miscigenação cultural.



Itens oficiais do Acará-Disco

Ricardo Maia, presidente do Acará-Disco (à esquerda), a coreógrafa Nathaly Costa e membro da diretoria preto e amarelo

Cardinal – O peixe das cores azul e vermelho é o atual tricampeão do Fespob e promoveu seu último aquecimento para o Festival na noite desta quinta-feira (24) e, também, mobilizou seus torcedores.

O Cardinal fechará o festival, apresentando o tema “Rio Negro: o Fiador da Vida”. Segundo a concepção da diretoria de artes, o tema fará uma alusão à função social do rio, fonte da vida amazônica e oásis do homem que habita suas margens.

Aquário – O local onde acontece a disputa do Fespob é denominado Piabódromo. A arena tem capacidade para cerca de oito mil pessoas. Nas arquibancadas, ficam os torcedores chamados de “cardume”.

O espaço é um dos maiores centros culturais e desportivos do Médio e Alto Rio Negro. Além das grandes noites do festival, o Piabódromo, ao longo do ano inteiro, é palco de grandes manifestações socioculturais e esportivas.



Presidente do Cardinal, Marcelo Gonçalves (de chapéu vermelho)


Itens oficiais do Cardinal

Rivalidade – A disputa entre as duas agremiações folclóricas é tão acirrada que está rigorosamente empatada: 12 títulos para cada. A edição de 2019 é o grande ‘tira-teima’ da rivalidade.

Reforços de Parintins – Além do singular brilho e riqueza cultural, o Festival do Peixe Ornamental também se destaca como um importante polo de intercâmbio artístico entre Barcelos e Parintins.

Em 2018, o Caprichoso contou com Acará-Disco e Cardinal no boi de arena que conquistou o bicampeonato do Festival Folclórico de Parintins – feito que não alcançava na disputa há dez anos.

No Fespob deste ano, coreógrafos parintinenses novamente fazem parte dos projetos de arena dos peixes. Destaque entre os ‘reforços’, Erick Beltrão capitaneia a empreitada no festival de Barcelos, onde está há mais de um mês. Com ele, estão os também coreógrafos azuis André Vida, Patrick Rodrigues, Derison Mourão e Nathaly Costa, além de Adriano ‘Paketá’, do Boi Garantido.

Coreógrafos Adriano Paketá e Nathaly Costa

Erick Beltrão (de boné) e coreógrafos

Texto: Roger Matos.
Fotos: Domingos Raposo.

Nas melhoras baladas