FOLHA DE PARINTINS Jornalismo Livre, Presente e Atuante

pavulagem
01/05/2019 às 15:02 h

PAVULAGEM - É fogo na grande maloca, maninho!


Oi, sumido!E finalmente a atual gestão do Garantido perdeu a timidez e assumiu a mais polêmica relação de amor e traição da história recente do festival folclórico de Parintins. Chico Cardoso, aquele cujas digitais estão para sempre no, digamos, interior da história do Boi da Baixa, apareceu. 

Põe a cara no solChico participou serelepe da Feijoada da Batucada, que aconteceu no ultimo domingo, na Cidade Garantido. Com direito a selfies, foto no palco e até pedidos de autógrafos, o "Homem dos Áudios de 2015", foi a atração. Sim, Chico nesse país onde os valores se inverteram, virou celebridade e uma espécie de cardeal oculto, que pode dar ao Garantido, a tão sonhada vitória. Repousa sobre Chico Cardoso, a esperança e a responsabilidade pela quebra de vitórias que podem levar o Boi da Francesa, ao tricampeonato.

Nem tanto mestreMas, apesar de incensado, Chico Cardoso está longe de ser uma unanimidade na Baixa. Setores do boi estão apenas contando as horas e amolando a faca.  Aliás, caso se confirme o tricampeonato azul, figuras como Chico Cardoso, Fábio Cardoso, Junior de Souza, Fred Góes, Messias Albuquerque, segundo esses mesmos setores, estarão com os dias contados a frente do Garantido. E ainda tem cadafalso para muita gente. Vixe...

Distância seguraMesmo reafirmando a união em uma foto para lá de manjada, Fábio Cardoso e seu vice Messias Albuquerque, mantiveram distância segura de Chico Cardoso, que no registro feito no palco da Cidade Garantido, durante a feijoada , ficou na outra extremidade do  grupo que se abraçou carinhosamente. Mesmo querendo ser verdadeiro e carinhoso com seus benfeitores, Chico ficou de escanteio. Será que a idéia era mostrar que Chico ia passando na frente da CG bem na hora da feijoada e alguém gritou: "ei mano, entra aqui e vem comer um feijão..." Tudo bem acidental. Eras, mas credo...

Catolé – E por falar em áudio, mais um ecoa feito catolé pelos idos da Baixa da Xanda. Trata-se de uma conversa em que, supostamente, André Nascimento relata o real motivo da sua saída do item Pajé, e de Tony Medeiros, do item Amo do Boi.

Último a saber – Sem papas na língua, a voz atribuída a André Nascimento diz, em outras palavras, ter sido alertado de sua iminente saída, ao contrário de Tony Medeiros, deposto do item sem prévio aviso.

Pivô de novo – O polêmico áudio aponta um velho e conhecido personagem do meio bovino: o empresário Armando do Valle, que segundo o áudio, teria pedido ‘as cabeças’ de André e Tony à diretoria do boi da Baixa.

Item 12 rubro – Chama a atenção dos torcedores a menção a um suposto nome que, por pouco, não ocupou o lugar de André Nascimento antes mesmo do escolhido Adriano Paketá. O dançarino Arthur Reis Monteverde teria sido indicado ao posto do item 12 rubro, porém, desconhecido, perdeu a concorrência para Paketá. O nome de Arthur deve permanecer em stand-by, segundo o áudio, até 2021.

Maluquinho – Babá Tupinambá teve seu nome envolvido na polêmica e ficou ‘maluquinho’ de raiva. A equivocada citação de seu nome partiu de torcedores azulados, no calor das discussões acerca do assunto. Tupinambá afirma ter como breve trunfo um vídeo com o teor real e original da conversa e decidiu se posicionar em momento oportuno.

Ressaca – E quem pensa que só a galera encarnada está de ressaca da Alvorada, o que dizer do azulado Ornello Reis? Flagrado e fotografado entre contrários no evento, foi sumariamente proibido de cantar no reduto do Caprichoso – o Curral Zeca Xibelão. O presidente Babá Tupinambá decidiu pelo afastamento do artista e, da sua tradicional forma, comunicou a torcedores de um grupo do WhatsApp. O print da decisão logo estourou para geral.

Nas melhoras baladas