FOLHA DE PARINTINS Jornalismo Livre, Presente e Atuante

arena
06/01/2020 às 18:05 h

Nacional vence e segue vivo na Copinha de 2020

Leão abre dois gols de vantagem, com Kalil e Max Nobrega, leva o empate e quase a virada, mas novamente com Max consegue a primeira vitória na competição e deixa grupo 6 equilibrado. Time quebra jejum negativo do Amazonas

Foto: Ennas Barreto/Nacional.
Foto: Ennas Barreto/Nacional.

O Nacional segue vivo na Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2020. E ninguém pode dizer que não foi no sufoco. O clube amazonense abriu dois gols de vantagem em três minutos, aos 14 e 17 do primeiro tempo, recuou de forma exagerada, levou o empate, e quase a virada, mas contou con tarde inspirada de Max Nóbrega, autor de dois gols, sendo um deles um golaço, para vencer o Velo Clube-SP por 3 a 2. O outro gol do Leão foi de Kalil, enquanto o time da casa descontou com Vinicius e Victor Ferraz. A partida foi nesta segunda-feira, no estádio Benitão, pela segunda rodada da Copinha.

A vitória do Nacional liquida um tabu que perdurava desde o dia 5 de janeiro de 2016, quando um clube do Amazonas obteve sua última vitória na Copinha. Na ocasião, o Fast venceu o Taboão da Serra-SP por 2 a 1. De lá para cá foram oito jogos e oito derrotas. O Fast perdeu quatro, sendo uma pela última rodada de 2016 e outrast três em 2017, e o Holanda perdeu as três de 2019. Em 2018, o Amazonas não contou com nenhum representante.

A vitória do Naça deixou o grupo 6 ainda mais equilibrado. O Leão da Vila Municipal somou seus primeiros três pontos na tabela, os mesmos do Velo Clube e do Paraná, que encara o RB Brasil já já, no mesmo estádio. O time paranaense ainda é o líder, graças ao saldo de gols, enquanto o Velo segue em segundo, também por conta do saldo. O Naça, com a mesma pontuação, fica em terceiro, com saldo negativo de dois gols.

Primeiro tempo - O primeiro tempo começou estudado, com poucas chances criadas nos primeiros 15 minutos. Prova disso é que a forma que o Nacional achou para tirar o zero do placar foi na bola parada. Gabriel Galvão cobrou escanteio na pequena área e, aos 14 minutos, Kalil subiu mais alto que todo mundo para abrir a contagem. O Velo sentiu o baque, e o Naça, que não tinha nada com isso, tentou tirar proveito. A estratégia deu certo três minutos depois. O Leão pressionou a saída de bola dos mandantes, forçou o erro do goleiro Micael, e a bola sobrou limpa para Máx Nóbrega ampliar. Aí o jogo esfriou. Muitas faltas e erros de passe chamaram atenção. E quando tudo parecia encaminhado para a vitória parcial por 2 a 0, o Velo achou um gol no acréscimos. O zagueiro Vinicius aproveitou cobrança de escanteio e diminuiu o marcador antes do intervalo.

Segundo tempoCom a vantagem parcial, o Nacional recuou. Chamou o Velo Clube para seu campo de defesa. A consequência foi que os mandantes começaram a gostar do jogo, apesar da falta de criatividade no meio de campo. E principalmente de pontaria na hora de concluir as jogadas. Ainda assim, Victor Ferraz, aos 24 minutos, recebeu cruzamento nas costas de João Bruno e subiu sozinho apara igualar a contagem. O gol de ânimo ao Velo, que passou a pressionar o Leão, que, mesmo inferior na partida, contou com tarde inspirada de Max Nobrega para vencer o jogo. O camisa 19 pegou de primeira na entrada da área e mandou no ângulo para dar números finais ao jogo.

Suspensão significativa - Autor de três dos quatro gols do Velo Clube-SP na Copinha de 2020, o camisa 9 Victor Ferraz levou seu segundo cartão amarelo e terá que cumprir suspensão automática na próxima rodada, contra o Paraná, a última da fase classificatória.


Reprodução Globo Esporte Amazonas