FOLHA DE PARINTINS Jornalismo Livre, Presente e Atuante

nailha
29/05/2020 às 21:09 h

Tratados, ilustres são celebrados em retorno a Parintins

Personalidades que causaram comoção ao revelar diagnóstico positivo para COVID-19 receberam alta nesta sexta-feira (29)

Fotos: Reprodução/Facebook.
Fotos: Reprodução/Facebook.

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, Parintins não passava por um dia tão crítico até confirmar 112 novos casos nesta sexta-feira, 29 de maio. O número surpreende diante das medidas já adotadas pela Prefeitura e Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), no intuito de conter o aumento de pessoas infectadas.

Alguns casos ganharam notoriedade nas últimas semanas e mobilizaram correntes de solidariedade. Personalidades foram beneficiadas de várias formas – doação de alimentos, recursos financeiros e tratamento médico.

O desfecho vitorioso dessas histórias foi celebrado e se tornou um alento na prevenção e combate à pandemia. Os artistas plásticos Ozéas Bentes (56) e Jair Mendes (77), o compositor Carlos ‘Pato’ Magno (65) e o esportista Francinaldo Corrêa – o Tchanga, 46, que tem Síndrome de Down – recuperaram-se e receberam alta médica.

Caso que inspirou cuidados específicos, Ozéas Bentes teve comprometimento dos pulmões e precisou ser internado no Hospital Municipal de Campanha Gilberto Novaes, em Manaus. Submetido a medicação, apresentou melhora no estado de saúde. O artista Ozéas Bentes é um dos responsáveis por imprimir perfeição no acabamento das grandes estruturas alegóricas levadas ao Bumbódromo, no Festival Folclórico de Parintins.


Os casos de Jair Mendes e Carlos ‘Pato’ foram rapidamente assistidos pelo grupo médico Samel, da transferência aérea de Parintins para Manaus à internação e tratamento. Os artistas plásticos e o compositor desembarcaram em Parintins, através de voo da empresa de saúde.

‘Mestre’ Jair Mendes transformou a brincadeira do boi-bumbá num espetáculo de impacto e gigantismo com alegorias repletas de movimentos - décadas depois foram incorporados pelo carnaval do Rio de Janeiro. Carlos Magno, o Pato, é considerado um dos grandes representantes da velha guarda de compositores de toadas do Boi-Bumbá Caprichoso.

Drama e vitória - Francinaldo Corrêa, o Tchanga, perdeu a mãe para o coronavírus seis dias antes de ser também diagnosticado com a doença. O esportista, que tem Síndrome de Down, é torcedor do Flamengo e teve sua história conhecida por Arthur Antunes Coimbra – o Zico. Maior ídolo do clube carioca, Zico presenteou a Tchanga um uniforme oficial do Flamengo.

Segundo a Prefeitura de Parintins, Tchanga foi reavaliado na Unidade Básica de Saúde Mãe Palmira, pela Dra. Marina, e seu caso é considerado tratado.

Tratados – Segundo o boletim epidemiológico da Coordenadoria de Vigilância em Saúde de Parintins, 671 pessoas são consideradas tratadas da COVID-19 no município.