FOLHA DE PARINTINS Jornalismo Livre, Presente e Atuante

tablado
23/07/2020 às 19:09 h

Boi Caprichoso mobiliza doadores de sangue para campanha em Manaus

Intitulada “Ninguém gosta mais de doar do que eu”, campanha do Hemoam visa melhorar estoque de sangue da instituição

Foto: Germano Martins/Movimento Marujada.
Foto: Germano Martins/Movimento Marujada.

O Boi Caprichoso, parceiros e segmentos em Manaus estão mobilizados para a captação de doadores de sangue, através da campanha “Ninguém gosta mais de doar do que eu”. Promovida pela Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (Hemoam), a campanha será realizada nesta sexta-feira (24), a partir das 9 horas.

Ao longo do dia, doadores cadastrados e interessados em doar serão recebidos na sede da fundação – Av. Constantino Nery, 4397, Chapada – para a coleta de sangue, que tem por objetivo melhorar o estoque do produto. Torcedores azulados e o Boi Caprichoso farão a recepção para a campanha. Vale lembrar que, em razão da pandemia da COVID-19, todos que comparecerem ao Hemoam deverão usar máscara.

A campanha “Ninguém gosta mais de doar do que eu” ressalta a importância da doação de sangue para reforço do estoque do Hemoam que, no momento, encontra-se em nível crítico.

Para entreter o público, um pocket show será realizado para os doadores de sangue às 15 horas. A iniciativa contará com o levantador de toadas Fabiano Neves, Marujada de Guerra, Corpo de Dança Caprichoso (CDC) Manaus e torcidas. A programação cultural também promoverá sorteios de produtos oficiais azulados.

Fundação Hemoam. Foto: Domingos Raposo/Movimento Marujada.

Quem pode doar – Os interessados em doar sangue devem comparecer ao Hemoam, obedecendo às seguintes orientações:
- estar em boas condições de saúde;
- ter entre 16 e 60 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até os 60 anos (menores de 18 anos apenas acompanhados dos pais ou responsável legal);
- pesar mais de 50kg;
- ter dormido pelo menos 6 horas na noite anterior à doação;
- apresentar documento original com foto recente, que permita sua identificação, emitido por órgão oficial.

Observação: quem teve febre, dengue, COVID-19 ou visitou áreas endêmicas de malária, aguardar 30 dias para doar.